terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Se eu tivesse asas...



Se eu tivesse asas, não teria medo de abri-las.
Se eu tivesse asas, não me recolheria nesta caverna.
Se eu tivesse asas, cuidaria bem delas para poder voar sempre.
Se eu tivesse asas, sentiria o prazer de tirar meus pés do chão sem cair.
Se eu tivesse asas, não cairia nunca.
Se eu tivesse asas, fecharia os olhos e só subiria.
Se eu tivesse asas, voaria para outro lugar.
Se eu tivesse asas, voaria até você.
Se eu tivesse asas, visitaria as nuvens.
Se eu tivesse asas, provaria se as nuvens são algodão doce.
Se eu tivesse asas, voaria para o monte mais alto.
Se eu tivesse asas, ouviria a melodia do silêncio no espaço.
Se eu tivesse asas, lembrar-me-ia que meu lar não é aqui.
Se eu tivesse asas, creria de verdade que não há limites.
Se eu tivesse asas, tentaria tocar uma estrela.
Se eu tivesse asas, acompanharia as ondas sonoras da sua voz no ar.
Se eu tivesse asas, entenderia de verdade que nada é impossível.
Se eu tivesse asas, mudaria meu foco.
Se eu tivesse asas, caminharia só pelo prazer de fazê-lo.
Se eu tivesse asas, manteria meus pés limpos.
Se eu tivesse asas, veria a linha do horizonte do outro lado do mar.
Se eu tivesse asas, sonharia mais alto.
Se eu tivesse asas, descansaria.
Se eu tivesse asas, ainda assim tua mão me guiaria.
Se eu tivesse asas, ainda assim tua destra me susteria.
"Assim eu disse: Oh! quem me dera asas como de pomba! Então voaria, e estaria em descanso." (Salmos 55:6)
"Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá." (Salmos 139:9-10)
 

2 comentários:

  1. Ah se tivesse asas... Faria tudo isso, minha querida! E talvez eu tenha asas e apenas não sei como utilizá-las.

    ResponderExcluir